Alimentação saudável ou obsessão

Cresce o número de pessoas com transtornos alimentares. Além da anorexia e a bulimia, uma nova patologia chamada de ortorexia, tem deixado médicos e nutricionistas preocupados. Denominada de uma variação dos distúrbios já existentes, a doença tem a ver com os exageros em busca de uma alimentação cada vez mais saudável, limpa e correta. Segundo os especialistas a preocupação excessiva com os alimentos podem gerar: compulsão alimentar, isolamento social, ansiedade, imunidade baixa e falta de nutrientes no organismo.

Foto: Pixabay

As mulheres são as principais vítimas dos distúrbios alimentares por conta dos hormônios e dos padrões exigidos pela sociedade. Na mídia e nas redes sociais existe uma exposição exagerada de atrizes, modelos e musas “fitness”, exibindo corpos cada vez mais magros e definidos. Logo, as seguidoras passam a acompanhar a rotina das celebridades que compartilham dietas e receitas para ter um corpo sarado. Porém, quem segue as famosas esquecem de um detalhe muito importante, no qual cada uma tem um estilo próprio – elas vivem para isso, ganham dinheiro através dos posts e são patrocinadas. Atualmente as pessoas estão cada vez mais paranoicas em ter uma alimentação saudável, ao ponto de colocar a saúde em risco.


Diferente de outros transtornos, a ortorexia visa se preocupar com a origem dos alimentos, o termo já existe há alguns anos, mas é pouco explorado pela ciência. Porém, os pesquisadores, médicos, nutrólogo e nutricionistas estão de olho. Não é à toa que o tema foi destaque em junho deste ano na palestra no Ganepão, Congresso sobre Nutrição da América Latina, em São Paulo. É fato que manter uma dieta equilibrada, praticar atividades físicas é o segredo para se viver bem. Mas hoje em dia grande parte das pessoas estão exagerando na forma como deve se alimentar. Segundo os especialistas as mulheres (na qual são as mais afetadas), estão se privando, cortando certas comidas, se isolando de festas, aniversários e comemorações, porque acham que os alimentos presentes em determinados eventos são ruins, engordam e fazem mal para a saúde.

Quando vão sair levam suas refeições, por uma parte é até bacana levar a própria comida, mas há momentos que é preciso interagir com os amigos, familiares e o namorado. Outro ponto preocupante é retirar do cardápio alimentos sem nenhuma restrição, como o glúten e a lactose no qual são os mais condenados atualmente. É preciso entender que se a sua saúde está em dia, não tem porque banir esses alimentos da rotina. Pelo contrário à falta deles pode comprometer sua qualidade de vida. Há indivíduos que retiram alguns alimentos por questões ideológicas e éticas, por exemplo, os vegetarianos.


Existem diversas dietas e filosofias alimentares, umas consideradas pelos especialistas boas e outras questionáveis como é o caso da ortorexia. Ficar preocupada, se isolar do mundo não é a melhor solução, nem muito menos ficar com medo de comer determinados alimentos. Gente, comida é uma das melhores coisas da vida, quem já se viu ter receio de se alimentar. Se perceber algum problema, procure ajuda e converse com um especialista. Buscar uma alimentação saudável é importante sim, mas sem obsessão.

 © 2020. NUTRIDAS. Todos os direitos reservados.
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram