Fome ou vontade de comer: qual a diferença

Muita gente pensa que fome e vontade de comer é a mesma coisa, mas são dois termos bem diferentes que podem ajudar ou atrapalhar sua dieta.


Como assim? Calma que eu te explico. Sentir fome é uma necessidade biológica do organismo. Ou seja, o estômago envia sinais ao cérebro solicitando combustível (energia para o corpo).


Fome ou vontade de comer: qual a diferença

E nessas horas podemos comer qualquer coisa, não há um desejo por nenhum tipo de comida. Diferente da vontade de comer que pode ter diversas razões, e grande parte delas são emocionais.


São pessoas que comem porque estão felizes, tristes, ansiosas, com raiva, viu alguém comendo ou olhou alguma comida na rua e ficou com vontade.


Tudo se torna motivo para comer. Com isso, o cérebro associa determinados alimentos a momentos de prazer.


Só para você ter uma ideia ter vontade de comer na maioria das vezes sempre está relacionado a algum alimento calórico.


As pessoas que fazem algum tipo de dieta restritiva ficam desejando aquilo que não podem consumir. E quando comem, exageram.


Com ao passar do tempo pode se tornar um círculo vicioso no qual atrapalha quem quer emagrecer. Um exemplo, a pessoa sai para almoçar com os amigos, termina a refeição, e está satisfeita.


Mas na volta para casa passa na frente de uma padaria, e vê uma torta de chocolate, detalhe, ela não está com fome, pois acabou de almoçar, mas pensa “é só um docinho, não vai fazer mal”. E entra na padaria e come o doce.


Esse caso é aquele em que a pessoa apenas sentiu de vontade de comer. Não há fome, comer um pedaço de bolo uma vez ou outra, tudo bem, o problema é fazer disso um hábito.


É importante refletir, estou com fome mesmo ou é só desejo?

Comer por impulso só atrapalha quem pretende manter ou perder peso, é fundamental ter consciência alimentar.


Algumas pessoas não conseguem emagrecer por conta disso, sentem vontade de comer o tempo todo.


Quando estamos com fome o organismo envia sinais, logo nos sentimos fraca, o estômago começa a roncar, surge dor de cabeça e a boca fica seca.


Outro detalhe importante, como já citei, a fome não exige nada, o que vim pela frente a pessoa vai comer.


Diferente daquela vontade de comer coxinha, pizza e chocolate, há um desejo por determinados “alimentos calóricos”.


Por isso, antes de sair atacando a geladeira, é importante questionar:


  • Quanto tempo estou sem comer?

  • Será que comi rápido demais?

  • É fome ou gula?

Há também pessoas que vivem beliscando a toda hora, é preciso mudar esses hábitos o quanto antes, para não atrapalhar a meta de querer emagrecer.


E para te ajudar, separei algumas dicas para você não cair em tentação:


1- Coma a cada três horas, muita gente sabe da importância disso, mas não segue à risca. Prepare porções saudáveis como: castanhas, frutas secas, ovo de codorna, pão integral com queijo branco ou ricota, frutas e iogurte desnatado.


E aí quando bater a fome, você têm variedades leves e nutritivas.


2- Leve sempre sua marmita com você, já foi o tempo que elas eram cafonas, hoje em dia é até chique.


Existe um blog bem bacana que eu adoro chamado minhamarmitatem que aborda tudo sobre as marmitas, tem dicas, receitas, dá uma olhadinha lá, você vai gostar.


3- Será que é sede? Muitas vezes essa fome que não passa pode estar relacionado à sede, e a grande maioria confunde com vontade de comer.


Então, na hora que bater aquela vontade de comer, tome água, se o desejo passar, era apenas gula.


Porém, se a fome continuar prepare algo leve e coma. Tenha sempre esse hábito de tomar líquido antes das refeições.


E quando a fome não passa?

De acordo com alguns nutricionistas o ideal é comer a cada três horas. Mas muita gente tem fome o tempo todo.


E isso tem vários motivos, entre eles: a falta de vitaminas no organismo, o excesso de carboidratos, problemas emocionais (ansiedade, estresse e depressão) e desregulação hormonal.


Outro fator no qual contribui para o apetite constante é comer rápido demais. Mas, o que fazer para solucionar esse dilema, a primeira coisa é prestar atenção no seu emocional, pois muitos dos problemas de fome constate é por conta de conflitos psicológicos.


Depois procure um médico ou nutricionista para eles avaliar o que está acontecendo. E para saciar a fome que não passa há alguns alimentos que ajudam, vamos a lista:


Consuma proteína

A cada refeição procure sempre comer uma proteína pode ser: ovo, frango, carnes magras, peixes, queijo branco, leite e derivados. Esses alimentos garantem saciedade e evita picos de fome.


Prefira as fibras

Sempre cito aqui no blog a importância das fibras na alimentação. Elas são fundamentais para a flora intestinal e ainda ajuda a saciar a fome.


Faça o teste, coma um pão branco em dia, e no outro coma um pão integral, você vai perceber que o primeiro em algumas horas já vai está com fome novamente.


Já o segundo vai demorar para sentir vontade de comer, isso porque determinados alimentos, principalmente, os refinados aumentam a glicose no sangue e logo após diminui. Resultado, a fome nunca passa.


Por isso, consuma cereais como: linhaça, chia, quinoa e gergelim. Verduras, grãos, frutas, cenoura, couve, pimentão verde, acelga, repolho, batata-doce, feijão, arroz integral, farinha de milho, maçã com casca, mamão e laranja.


Evite:


Alimentos com alto teor de açúcar – massas em geral, bolo, torta, bolacha, biscoito e doces. Isso não quer dizer para você jamais consumir uma sobremesa. Mas, prefira sempre frutas, elas dão mais saciedade.


Pão refinado

Opte pelos integrais, isso também serve para o macarrão e o arroz.


Comida rápida

Quem tem uma alimentação bem equilibrada e balanceada não fica com vontade de comer alimentos prontos, os famosos fast-food.


Comidas rápidas só trazem malefícios para a saúde, pois são ricas em gorduras, sal e farinha branca. Pessoas que comem pizza, hambúrguer e batata-frita em poucas horas sentem fome novamente, portanto, se puder evite.


Álcool

Beber uma vez perdida para celebrar algo até pode, o problema é quando há um exagero. Consumir álcool em excesso faz mal e provoca a desidratação no corpo, isso porque o açúcar no sangue diminui e a pessoa passa a sentir fome.

Gostou deste post? Então, compartilha.

 © 2020. NUTRIDAS. Todos os direitos reservados.
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram