Prisão de ventre: quais os alimentos que se deve evitar

Constipação intestinal mais conhecida como (prisão de ventre) é um problema que atinge a maioria das pessoas, principalmente, as mulheres.

O mal está relacionado com uma alimentação desequilibrada, a falta de fibras e de líquidos. Além de determinados hábitos que veremos a seguir.

Foto: Pixabay

Os principais sintomas:

  • Poucas evacuações;

  • Gases;

  • Fezes endurecidas;

  • Irritabilidade;

  • Dor e inchaço abdominal.

Quais as razões para ter prisão de ventre?

A principal causa é uma dieta pobre em fibras, alimentos industrializados e processados. O consumo excessivo de massas refinadas (bolo, pães, bolachas e biscoitos).

Há pessoas que também se sentem muito mal quando consomem leite e seus derivados. Segundo os especialistas é preciso investigar se a lactose pode está relacionada com o sintoma.

Existe inúmeros casos de gente que passa a vida toda com o problema e quando retira determinados alimentos melhora. O glúten é outro responsável pelo um terço da complicação.

Porém, antes de parar de comer a proteína, converse com um nutricionista para que ele possa orientar você. Têm testes de alergia que dar para identificar se a pessoa tem sensibilidade ou a doença celíaca.

Eu por exemplo, descobri através de exames que era sensível ao glúten – foi um santo remédio, porque eu sentia vários incômodos, inclusive problemas intestinais.

Falta de líquidos é outro motivo para o surgimento da prisão de ventre. Não tomar água deixa as fezes duras e ressecadas. Logo, a pessoa tem dificuldade para evacuar.

Problemas psicológicos como ansiedade, estresse e depressão pode ser fatores nos quais contribui para a constipação intestinal.

Prender fezes é também um dos motivos para desenvolver prisão de ventre. Portanto, não prenda, quando bater a vontade vá, não tenha vergonha.

Então, se você tem prisão de ventre vá um médico ou nutricionista, se cuide para evitar possíveis complicações com o passar do tempo. O intestino precisa funcionar corretamente, ficar dias sem ir ao banheiro não é considerado normal.

Pare de consumir: embutidos, industrializados, massas refinadas, prefira as opções integrais, evite doces em geral, pois eles são péssimos para o intestino.

Carnes vermelhas em excesso, álcool, café, mandioca e determinadas frutas como; banana, goiaba, maçã sem casca e caju. Produtos lácteos e chocolate também podem fazer mal.

Quais os alimentos que ajudam

Mamão, ameixa, uva-passa, pera, pêssego, abacaxi, manga, kiwi, frutas vermelhas e laranja com bagaço. Cenoura, feijão (deixe sempre de molho, para evitar gazes), brócolis, cereais integrais, linhaça, chia, quinoa, soja, jerimum, aveia e lentilha. Além das oleaginosas e as frutas secas.

Dicas bônus

Tome bastante líquido ao dia.

Fazer atividade física e ter uma boa alimentação ajuda o trânsito intestinal. Escolha uma atividade que gosta e faça regularmente.

Relaxe, nada de tensão, evite se estressar à toa. Pense sempre na sua saúde, ela sim, é mais importante que qualquer problema.

Evite os laxantes pois o organismo pode se adaptar, prefira as opções naturais para tratar a constipação, como alimentação saudável rica em fibras.

Os probióticos são excelentes, e ajudam muito a melhorar a flora intestinal. Mas antes de tomar eles, vá a um especialista. E procure adotar bons hábitos para não precisar recorrer a medicamentos.






 © 2020. NUTRIDAS. Todos os direitos reservados.
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram