• Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

Labirintite e a importância da alimentação

27.06.2017

Todo mundo sabe os benefícios de manter uma alimentação saudável. Porém, poucos desconhecem que determinados alimentos podem prevenir, tratar ou prejudicar a saúde. De acordo com os especialistas a maioria das doenças são relacionadas aos maus hábitos alimentares. Por isso, que as mudanças no cardápio são sempre indicadas, além dos remédios e exercícios físicos. Isso porque um complementa o outro. Prestar atenção na dieta ajuda não só a se manter o peso, mas protege de diversas patologias. Uma delas é a labirintite – distúrbio no qual afeta o labirinto, uma estrutura que fica dentro da orelha, responsável pelo centros de equilíbrio e audição.

Segundo os médicos as causas da inflamação são inúmeras; desde doenças vasculares, traumas, disfunções hormonais entre outras. Além disso, a alimentação tem fator determinante em relação a doença. Não basta só tratar os sintomas: tontura, vômito, náuseas, zumbido, surdez e palpitações é fundamental mudar o que se come. Outro ponto a destacar é que a labirintite surge cada vez mais nos jovens, uma das razões para isso, são os maus hábitos à mesa. Pensando nisso, o Nutridas separou os principais inimigos da doença:

 

Açúcar

De acordo com os nutricionistas o açúcar é um dos alimentos que mais inflamam o corpo. Ele não é ruim apenas para quem estar de dieta, ele faz mal para todo mundo. Principalmente para quem tem labirintite, isso porque quem consume doces demais interfere nas estruturas do labirinto. Com isso, as crises começam. A melhor alternativa é evitar; bolos, tortas, biscoitos, sorvetes e pães refinados. Outro vilão é o chocolate. Para matar a vontade de comer doces, invista em frutas que são mais nutritivas.

 

Café

Outro item que precisa ser eliminado do cardápio. Isso porque o café estimula bastante o labirinto por conta da cafeína. Além disso, refrigerantes principalmente aqueles à base de cola são um perigo, alguns chá como o verde e o preto também são ruins. É uma tortura para quem é fã do cafezinho abandonar, mas é fundamental para ter qualidade de vida. A recomendação dos especialistas é investir em sucos naturais e água de coco. Em relação as bebidas alcoólicas nem pensar, sua saúde agradece!

Sal

Além do açúcar, café, chocolate e álcool, o sódio é também um perigo para a doença. De acordo com os especialistas pessoas com labirintite no qual consome muito sal, aumenta a pressão nos ouvidos. Alimentos ricos em gordura, frituras e embutidos devem ser eliminados da dieta. Uma das alternativas é fazer substituição por temperos naturais: cebolinha, alecrim, orégano, salsinha e sálvia.

 

Jejum

Quem tem a inflamação não pode nem deve ficar horas sem comer. A explicação é simples o labirinto necessita de glicose e oxigênio para ele funcionar corretamente. Portanto, vale a regra clássica de comer de três em três horas. Outra dica dos especialistas que vale ouro é beber no mínimo 2 litros de água por dia. Esse hábito tão indicado ajuda a hidratar todo o organismo. Se percebeu que têm esses sintomas descritos aqui em cima, busque orientação médica. Pois só o especialista (otorrinolaringologista) irá avaliar através de exames para identificar o seu caso. Isso porque muitas vezes a labirintite pode estar relacionada a outras doenças. De qualquer forma, mudar a alimentação só vai trazer benefícios, até porque todos esses alimentos citados não faz bem a ninguém.

 

 

 

 

 

 

Please reload