• Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

Os malefícios da gordura trans para a saúde

21.05.2018

A Organização Mundial de Saúde (OMS), anunciou neste mês de maio de 2018, uma campanha para eliminar a gordura trans. Considerado um tipo de óleo criado em laboratório para dar textura e aumentar a validade dos alimentos. Por ser de origem artificial o organismo não absorve bem.

 

Logo, ao longo prazo, pode surgir diversos problemas de saúde, como por exemplo, a obesidade, o entupimento das veias e o infarto. A iniciativa tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre os perigos do consumo da gordura trans e proibir a venda nos comércios até o ano de 2023. 

 

Foto: Pixabay

Em alguns países como: Dinamarca, Canadá, Suíça e Reino Unido já há uma restrição da gordura. O Estados Unidos a gordura também será proibida, no Brasil, não será diferente, as indústrias alimentícias brasileiras têm um prazo para regular as exigências da OMS.

 

Desde 2003, a gordura trans precisa ser informada com clareza nos rótulos dos alimentos. Porém, existem duas questões analisadas por especialistas, a primeira delas é que a própria legislação permite que o valor seja omitido se for inferior a 0,2. Ou seja, quando o consumidor vê escrito na embalagem “zero trans”, desconfie, pois tem gordura sim, é só ler na tabela nutricional, ela estar camuflada por outros nomes.

 

Essa falta de objetividade das empresas gera dúvidas. Além disso, as pessoas precisam ter consciência do alimentos que escolhem, muitos sabem dos riscos e ignoram. É fundamental entender que a gordura trans é tão ruim quanto o açúcar e o sal, o seu consumo excessivo mata milhões de pessoas no mundo todo. 

 

Em meio a isso, ela ainda continua sendo consumida por crianças, adolescentes, adultos e idosos, quando na verdade ela nem deveria existir. Sua popularidade conquistou adeptos, pelo fato da gordura trans ter um preço acessível. No entanto, esse barato pode custar problemas na saúde. 

 

Esperar até 2023, para deixar de consumir é persistir no erro. Outro ponto a destacar é que a gordura trans muitas vezes vem disfarçadas nos alimentos, o que está em destaque na embalagem nem sempre corresponde à realidade. Por isso, quando estiver escrito, zero trans, não significa que o produto esteja inseto de gordura, ele simplesmente pode vir com outros nomes, por exemplo, gordura hidrogenada e gordura vegetal.

 

Alguns alimentos ricos em gordura trans:

 

Margarina

Batata frita

Sorvete de massa

Hambúrguer

Biscoitos 

Alimentos congelados (lasanha, pizza, tortas salgadas, coxinhas)

Macarrão instantâneo

Nugget

Salgadinhos de pacote

Chocolate

Requeijão

Pipoca de micro-ondas

 

Para saber as informações do rótulo é preciso estar atenta. Confira a seguir o que contém a gordura com outros nomes:

 

Creme vegetal

Margarina, margarina vegetal e margarina hidrogenada

Gordura vegetal hidrogenada

Gordura vegetal de soja ou girassol

Óleo de milho hidrogenado

Soja e palma hidrogenado

Creme vegetal

Composto lácteo com gordura vegetal

Mistura láctea para bebidas

 

Artigo relacionado:

 

Invista em alimentos coloridos

 

 

 

 

 

 

Please reload