• Wix Facebook page
  • Wix Twitter page

Pilates e seu custo benefício

06.02.2019

Você já pensou em fazer pilates, mas acha caro? Muita gente também! E desistem sem ao menos entender os motivos do custo benefício que a modalidade vai fazer na vida delas, preferem ir em atrás de uma outra atividade “mais em conta.”

 

Porém é preciso deixar claro porque o preço do método é mais alto que algumas modalidades por aí.  O pilates é considerado um dos exercícios mais completos que existe, o seu valor está associado a qualidade dos equipamentos, que em média custa em torno de R$ 5.000, além da excelente formação dos profissionais.

 

A mensalidade das aulas fica em torno de R$150 a 200. E só para você ter uma ideia, não é qualquer um que pode ser instrutor do método, apenas fisioterapeutas e educadores físicos. Formar um bom profissional na área, sinceramente não sai barato, por isso, a modalidade se torna um pouca cara.

 

Foto: Pixabay 

Mas o seu custo benefício vale muito a pena, não é à toa que o pilates tem conquistado cada vez mais adeptos no mundo todo.

 

Seus motivos são diversos: trabalha toda a musculatura de forma global, ou seja, o corpo todo, promove o equilíbrio mental e físico.

 

Ajuda na concentração, respiração, fortalecimento, promove agilidade, resistência e alongamento. Trata, previne lesões e doenças, entras elas fibromialgia e o câncer.

 

Outra vantagem em relação ao pilates é que o atendimento é personalizado, não há muitos alunos na sala, no máximo 3 ou 4 por turma. Dessa forma, o instrutor consegue dar mais atenção aos pacientes, algo bem diferente das academias de musculação.

 

Os exercícios são democráticos, serve para mulheres e homens de todas as idades, crianças acima de 10 anos, grávidas, atletas e idosos.

 

Os resultados são duradouros e eficazes, e vamos combinar que em questão de saúde não existe nada caro, pois ela é seu bem mais precioso. E com todos esses benefícios da modalidade, o valor se torna até acessível, pois o tratamento traz resultados significativos.

 

Eu por exemplo, conheci o método por indicação médica, tive ou melhor, tenho condromalácia – uma lesão na patela (joelho). Quando fui diagnosticada tomei um susto, meu ortopedista me falou que a melhor saída para mim era fisioterapia e o pilates.

 

Na época não conhecia bem o que era a modalidade, mas me informei, e em poucas semanas fui fazer uma aula experimental. 

 

E até hoje faço, mudou minha vida pois eu tinha muitos vícios posturais errados, minha respiração era muito acelerada e as dores no joelho? Ah, melhoraram muito, quase não sinto, só quando faço algum esforço como por exemplo, usar salto alto ou dançar muito.

 

O pilates só me trouxe vantagens, não me vejo mais sem ele.  E se você tem curiosidade sobre o método, faça uma aula experimental, se informe tenho certeza que assim como eu, você também vai amar.

 

Gostou deste post? Então, compartilha, deixe seu comentário.

Artigos relacionados:

 

Quem pode dar aula de pilates

 

A importância do movimento para o corpo

 

Please reload